Tag: câmara municipal de campo grande ms

STF nega pedido para anular reeleição antecipada de Carlão como presidente da Câmara

Nenhum ministro votou pela anulação da reeleição antecipada em um ano e meio da Mesa Diretora da Câmara de Campo Grande (Foto: Arquivo)

O plenário do Supremo Tribunal Federal negou o pedido do Partido Verde para anular a reeleição antecipada do atual presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB). No entanto, oito ministros acompanharam o voto da relatora, Cármem Lúcia, que limitou a apenas uma reeleição, apesar da Constituição permitir apenas um mandato por legislatura.

Ler mais

Entidades afirmam que exame toxicológico é “inconcebível, absurdo e criminaliza” professor

Presidente da Fetems, Jaime Teixeira, cutuca e diz que vereador deveria ser o primeiro a fazer exame toxicológico para detectar drogas ilícitas (Foto: Arquivo)

Entidades dos trabalhadores em educação reagiram ao projeto de lei do vereador Tiago Vargas (PSD), que obriga a realização de exame toxicológico para detectar drogas ilícitas anual nos professores da rede municipal de ensino. A proposta foi classificada como “absurda”, “inconcebível” e que “criminaliza” os docentes. “É perda de tempo e dinheiro ter um vereador fazendo projeto desse tipo”, criticou Jaime Teixeira, presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul).

Ler mais

Mesmo com piora no transporte coletivo, tarifa deve ter reajuste e custar R$ 4,11 na Capital

Ônibus quebrar e deixar passageiros a pé no percurso virou rotina na Capital (Foto: Arquivo/Midiamax)

Mesmo com a piora no transporte coletivo de Campo Grande, com a redução no tamanho dos veículos e mais casos de ônibus com problemas mecânicos, a tarifa deve ter reajuste de 4,12% – elevando o valor atual de R$ 3,95 para R$ 4,11. O reajuste será acima da inflação acumulada nos últimos 12 meses, de 3,32%, considerando-se o IPC (Índice Preços ao Consumidor) calculado pela Uniderp-Anhanguera.

Ler mais

Prefeitura “lucra” R$ 43,4 milhões com a Cosip, mas tarifa não cai para a população

Troca por lâmpadas de LED não reduziu o gasto do município com a iluminação pública (Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande “lucrou” R$ 43,464 milhões no ano passado com a cobrança da  Cosip (Contribuição para Manutenção dos Serviços de Iluminação Pública). Apesar do superávit expressivo, a população não teve redução no valor da tarifa da iluminação pública e ainda sofre com a escuridão em determinadas regiões.

Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑