Tag: bruno cezar da cunha teixeira (page 1 of 2)

Com covid-19, “amigo íntimo” de João Amorim recupera R$ 50 mil para pagar hospital afamado

Parte de dinheiro apreendido na Operação Motor de Lama foi devolvida à empresário amigo de João Amorim (Foto: Arquivo)

O empresário Quirino Piccoli, “amigo íntimo” de João Amorim, conseguiu recuperar R$ 50,8 mil apreendidos na Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica, graças à internação por covid-19. A decisão é do juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal, que avaliou ter sido provada a origem lícita do dinheiro apreendido pela Polícia Federal.

Ler mais

“Laranja” só tinha R$ 38 mil na conta e juiz estende bloqueio de R$ 4,9 milhões à empresa

Magistrado acatou pedido do MPF e destaca, em despacho, utilização de empresas de informática na lavagem de dinheiro proveniente da corrupção (Foto: Arquivo)

A Justiça encontrou apenas R$ 38.514,18 na conta bancária de Antônio Celso Cortez, que seria dono oficial da PSG Tecnologia Aplicada. O sequestro de R$ 4,968 milhões foi determinado na Operação Papiros de Lama, 5ª fase da Lama Asfáltica. Como a Polícia Federal suspeita que a empresa é usada na lavagem e branqueamento de dinheiro de origem criminosa, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, estendeu o bloqueio determinado ao empresário aos bens da companhia.

Ler mais

Soltura de “testa de ferro” pelo STJ não é bom sinal para André Puccinelli e filho

O jornal Campo Grande News acompanhou o momento que Calves deixou o presídio após mais de três meses (Foto: Paulo Francis)

Despachos da ministra Laurita Vaz, relatora da Operação Lama Asfáltica no Superior Tribunal de Justiça, sinalizam para a manutenção da prisão do ex-governador André Puccinelli (MDB) e do filho, o professor da UFMS, André Puccinelli Júnior. Eles estão presos há mais de três meses acusados de ocultar provas da Polícia Federal e manter a prática dos crimes de lavagem de dinheiro por meio do Instituto Ícone Ensino Jurídico. Ler mais

Julgamento começa sem Giroto e cunhado; médico e prefeito vão reforçar defesa

Ré em cinco ações penais na Operação Lama Asfátlica: Giroto enfrenta o primeiro julgamento (Foto: Arquivo)

O juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal, acatou decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, mas manteve a audiência de instrução e julgamento do ex-deputado federal Edson Giroto. Começa, oficialmente nesta segunda-feira, o primeiro julgamento da Operação Lama Asfáltica, a maior ofensiva contra a corrupção na história de Mato Grosso do Sul. O ex-secretário estadual de Obras e o cunhado não vão acompanhar os depoimentos das testemunhas de defesa e acusação. Ler mais

Giroto, esposa e cunhado vão a julgamento em setembro e podem ser condenados até a 40 anos

Giroto vai ser interrogado pela primeira vez pelo juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira em 10 de setembro deste ano (Foto: Arquivo)

Preso há mais de três meses, o ex-deputado federal Edson Giroto (PR), a esposa, Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto, e o cunhado, engenheiro Flávio Henrique Garcia Scrocchio, vão a julgamento início de setembro. Eles podem ser condenados a pena de 3 a 40 anos de reclusão, a perda de uma fazenda e devolver R$ 7,630 milhões aos cofres públicos. Ler mais

Por HC no STJ, André contrata advogado do “homem da mala” de Temer

Depois do amigo do presidente, ex-governador recorre a advogado que faz a defesa do “homem da mala” de Michel Temer (Foto: Arquivo)

Preso há seis dias no Centro de Triagem Anísio Lima, o ex-governador André Puccinelli (MDB) decidiu reforçar a defesa com a contratação de mais dois renomados escritórios de advocacia. O emedebista recorreu ao serviço do advogado criminalista e professor de Direito Penal Cezar Roberto Bittencourt, que é responsável pela defesa do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (MDB/PR), famoso como “homem da mala” do presidente Michel Temer. Ler mais

MDB perde aliados, fica só com nanicos e joga última cartada por candidatura de André

Senador Waldemir Moka e deputados do MDB deixam presídio, onde foram discutir estratégia com o ex-governador André Puccinelli (Foto: Midiamax)

Com a prisão preventiva do ex-governador André Puccinelli (MDB), o MDB só conseguiu manter, por enquanto, o apoio de nove partidos nanicos. Apesar de perder o apoio do DEM,a cúpula do MDB, que passou a se reunir no presídio, aposta a última cartada para manter a candidatura do emedebista ao Governo nas eleições deste ano: o pedido de soltura no Superior Tribunal de Justiça. Ler mais

MPF usou novas provas e decisão do STF para pedir prisão de 10, mas juiz decretou três

Bruno Teixeira, da 3ª Vara Federal, determinou a prisão de André, do filho e advogado para garantir a ordem pública e econômica (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Federal usou novas provas colhidas nas operações Máquinas de Lama e Papiros de Lama e a decisão do Supremo Tribunal Federal para pedir a prisão preventiva de 10 pessoas acusadas de integrar a organização criminosa. No entanto, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal, só acatou o pedido para decretar a prisão preventiva do ex-governador André Puccinelli (MDB), do filho e professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli Júnior, e do sócio do Instituto Ícone e advogado João Paulo Calves. Ler mais

Lama Asfáltica faz três anos, repasse a empresa símbolo some e “guerra” trava investigação

Puccinelli foi preso na 5ª fase da Operação Lama Asfáltica. Proteco, empresa de João Amorim, recebeu R$ 250 milhões na sua gestão, só de 2012 a 2014 (Foto: Arquivo)

Guerra nos tribunais, comandada pelas melhores e mais caras bancas de advocacia do País, travou a Operação Lama Asfáltica, maior ação contra a corrupção na história de Mato Grosso do Sul, que completou três anos nesta segunda-feira. Neste período, a empresa símbolo da operação, a Proteco, do poderosíssimo empresário João Amorim, perdeu contratos milionários com o poder público e viu o repasse anual despencar de R$ 142,2 milhões para uma mixaria neste ano. Ler mais

Juiz, PF e MPF se esforçam, mas não conseguem destravar Lama Asfáltica, parada há um ano e dois meses

Polícia Federal investiga, mas Justiça enfrenta dificuldades monumentais para concluir julgamento do maior escândalo de corrupção em MS(Foto: Arquivo)

Novos recursos do empresário João Amorim, dono da Proteco, e da sócia, Elza Cristina Araújo dos Santos, presos desde 8 de maio, mantém paradas as ações penais na Operação Lama Asfáltica. Apesar dos esforços hercúleos, das explicações e dos longos despachos, o juiz federal Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, não consegue furar o poderoso bloqueio imposto pela suposta organização criminosa e o processo já está parado há um ano e dois meses. Ler mais

« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑