Tag: antônio celso cortez (page 1 of 2)

Governo prorroga contrato com empresa investigada por pagar propina a filho de Reinaldo

Secretário de Fazenda, Felipe Mattos, renovou contrato com empresa investigada por pagar propina desde 2013 e que também é investigada pela CGE (Foto: Arquivo)

O Governo do Estado prorrogou por mais um ano o contrato da Secretaria Estadual de Fazenda com a PSG Tecnologia Aplicada, investigada pela Polícia Federal por pagar propina ao advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), e ao ex-secretário-adjunto de Fazenda, André Cance. Este contrato garantiu metade dos R$ 51,8 milhões pagos ao grupo no ano passado.

Ler mais

Propina a Polaco rendeu em 3 meses o que Detran gastou no ano para educar no trânsito

O corretor de gado Polaco marca presença nas operações da Polícia Federal como operador de propina. (Foto: Arquivo)

A alta rentabilidade em esquema de propina no Detran (Departamento Estadual de Trânsito), que ganhou novas luzes na operação Motor de Lama, se revela no comparativo com a contabilidade oficial do órgão estadual.

Ler mais

Após alegar demência a juiz, réu por corrupção doa para prefeito de Corumbá e mais 29 vereadores

Maior doação de Toninho Cortez, acusado de receber R$ 12 milhões em dinheiro vivo em propina na Vostok, foi para Iunes (Foto: Divulgação)

Após alegar “demência” para se livrar das denúncias na Operação Lama Asfáltica na Justiça Federal, o empresário Antônio Celso Cortez doou R$ 675 mil para 31 candidatos. Dono de empresas com contratos milionários com o Governo do Estado e denunciado na Operação Vostok, Toninho Cortez banca 30% da campanha do prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB), do vereador de Campo Grande, Eduardo Cury, o Dr. Cury (DEM), e de 28 candidatos ao parlamento de Dourados.

Ler mais

Empresário recebeu R$ 12 milhões de propina para tucano em caixas lacradas, segundo PF

Operação Vostok completou dois anos neste mês: investigação confirma delação da JBS (Foto: Arquivo)

Réu na Operação Lama Asfáltica, o empresário Antônio Celso Cortez recebeu R$ 12,1 milhões em espécie em 2015, que seriam parte da suposta propina destinada ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Conforme o inquérito 1.190, concluído em junho deste ano pela Polícia Federal, o dono das empresas de tecnologia recebia o dinheiro em caixas lacradas no Rio de Janeiro e São Paulo.

Ler mais

Milionário alega demência e se livra pela 2ª vez de julgamento na Operação Lama Asfáltica

Dono da PSG, onde documentos foram apreendidos na 5ª fase da Lama Asfáltica, alegou problemas de saúde (Foto: Divulgação)

O empresário Antônio Celso Cortez, dono da PSG Tecnologia Aplicada, voltou a alegar demência para se livrar, pela segunda vez, de julgamento na Operação Lama Asfáltica. Enquanto ele será submetido a teste de sanidade, a Justiça Federal irá julgar o empresário João Roberto Baird, o Bill Gates Pantaneiro, e o seu suposto testa de ferro, Romilton Rodrigues de Oliveira, pelo envio ilegal de R$ 1,746 milhão ao Paraguai em 2017.

Ler mais

Desembargador cita dignidade e suspende bloqueio de R$ 190 mi em esquema de propina da JBS

Desembargador acatou pedido de Antônio Celso Cortez, que alegou demência para não ser julgado em ação na área criminal (Foto: Arquivo)

Por temer danos irreparáveis e pela “dignidade da pessoa humana”, o desembargador Geraldo de Almeida Santiago, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, suspendeu o bloqueio de R$ 190,333 milhões do ex-governador André Puccinelli (MDB), empresários e empresas. A decisão acatou pedido do empresário Antônio Celso Cortez, dono da PSG Tecnologia Aplicada, que, para escapar da ação na Operação Lama Asfáltica, alegou demência em maio do ano passado.

Ler mais

Lama Asfáltica: dois médicos vão avaliar demência de milionário e juiz dá aval a leilão de imóvel

Cortez chegou a ser preso na Operação Computadores de Lama e é dono da empresa PSG, que recebeu mais de R$ 230 milhões do Governo do Estado (Foto: Arquivo)

A Justiça Federal definiu os dois médicos que farão a perícia para constatar a sanidade mental do empresário Antônio Celso Cortez, dono da PSG Tecnologia Aplicada, e réu em duas ações penais da Operação Lama Asfáltica. Em outro despacho, a Caixa Econômica Federal obteve autorização para levar a leilão imóvel da Gráfica Alvorada, que não quitou financiamento empresarial.

Ler mais

“Laranja” só tinha R$ 38 mil na conta e juiz estende bloqueio de R$ 4,9 milhões à empresa

Magistrado acatou pedido do MPF e destaca, em despacho, utilização de empresas de informática na lavagem de dinheiro proveniente da corrupção (Foto: Arquivo)

A Justiça encontrou apenas R$ 38.514,18 na conta bancária de Antônio Celso Cortez, que seria dono oficial da PSG Tecnologia Aplicada. O sequestro de R$ 4,968 milhões foi determinado na Operação Papiros de Lama, 5ª fase da Lama Asfáltica. Como a Polícia Federal suspeita que a empresa é usada na lavagem e branqueamento de dinheiro de origem criminosa, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, estendeu o bloqueio determinado ao empresário aos bens da companhia.

Ler mais

Prefeitura ouve “grito” e suspende licitação vencida por empresa com o 3º menor preço

Prefeitura da Capital acata recomendação do MPE e suspende pregão (Foto: Arquivo)

A Prefeitura Municipal de Campo Grande acatou recomendação do Ministério Público Estadual e suspendeu o pregão eletrônico 294/2018, vencido pela PSG Tecnologia Aplicada, que apresentou o 3º menor valor. Na contestação do recurso administrativo, o diretor da empresa, Antônio Celso Cortez, que foi preso pela Polícia Federal na Operação Computadores de Lama, acusou os adversários de tentarem ganhar o certame no “grito” e na “intimidação”. Ler mais

MPE pede a Marquinhos para suspender licitação vencida por empresa alvo da Lama Asfáltica

Prefeito poderá acatar recomendação do MPE ou manter licitação colocada sob suspeita para favorecer empresa investigada por corrupção (Foto: Arquivo/Midiamax)

O Ministério Público Estadual pediu ao prefeito Marquinhos Trad (PSD) para suspender o pregão eletrônico 294/2018, vencido pela PSG Tecnologia Aplicada, investigada na Operação Lama Asfáltica. Além da investigação, a empresa não comprovou a prestação do serviço e ficou sem receber R$ 3,3 milhões da prefeitura. Agora, a companhia pode levar contrato de R$ 6,369 milhões para prestar serviços na área de tecnologia da informação ao município. Ler mais

« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑