Tag: andré luiz cance

TRF3 decide dia 5 se tira da PF inquérito que investiga filho de Reinaldo por desvios no Detran

Desembargador Paulo Fontes, relator da Operação Motor de Lama, vai apresentar relatório na 5ª Turma no dia 5 de abril (Foto: Arquivo)

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região decide após a Páscoa, na sessão do dia 5 de abril deste ano, se tira da Polícia Federal o inquérito que investiga desvios milionários e pagamento de propina no Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A apelação criminal, feita pelo advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), suspendeu a investigação na Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica, desde 14 de dezembro do ano passado.

Ler mais

TJ livra André, Baird, Lorenzetto e Cance de pagar R$ 25 milhões por contratos com a Mil Tec

André, Lorenzetto e Baird se livram de ação de improbidade pelos contratos de informática no TJMS (Foto: Arquivo)

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul acatou recursos da defesa e rejeitou a ação por improbidade administrativa em decorrência de indícios de superfaturamento, direcionamento e outras irregularidades no contrato com a Mil Tec Tecnologia, sucessora da Itel Informática. Com a decisão, os desembargadores livraram o ex-governador André Puccinelli (MDB), o poderosíssimo empresário João Roberto Baird, o Bill Gates Panteiro, o ex-secretário estadual de Fazenda, Mário Sérgio Lorenzetto, e o adjunto do fisco, André Luiz Cance.

Ler mais

Réu na Lama Asfáltica, empresário repassou R$ 1,8 milhão em três meses a Polaco

Operação Motor de Lama: filho de governador substituiu ex-secretário-adjunto do fisco no esquema de corrupção no Detran (Foto: Midiamax)

O empresário Antônio Celso Cortez, dono de empresas de informática com contratos milionários com o Governo do Estado e réu na Operação Lama Asfáltica, repassou R$ 1,830 milhão em três meses ao corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco. Essa é uma das revelações da Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica, deflagrada ontem (24), e que apura o desvio e lavagem de dinheiro no Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Ler mais

STJ livra André, Giroto e Cance de ação de improbidade por uso de aeronave cheia de charme

Aeronave chamada pelos políticos de “Cheia de Charme” levou MPE a denunciar cinco, mas STJ rejeitou ação por improbidade (Foto: Arquivo)

O Superior Tribunal de Justiça negou recurso especial do Ministério Público Estadual e manteve o arquivamento da ação de improbidade administrativa contra o ex-governador André Puccinelli (MDB) pelo uso do jatinho dos empresários João Amorim e João Roberto Baird. Além do emedebista e dos empresários, a decisão livra o ex-deputado federal Edson Giroto e o ex-secretário estadual adjunto de Fazenda, André Luiz Cance.

Ler mais

Justiça libera dois imóveis sequestrados na Computadores de Lama para ex-cunhada de Cance

Última operação realizada pela PF na Operação Lama Asfáltica foi a Computadores de Lama, em novembro de 2018 (Foto: Arquivo)

A Justiça Federal suspendeu o sequestro de dois imóveis, determinado na Operação Computadores de Lama em novembro de 2018, do ex-secretário estadual adjunto de Fazenda, André Luiz Cance. Conforme sentença publicada nesta segunda-feira (27), as casas pertencem a ex-cunhada dele, Maria Margareth Ayr Fernandes, e não tem nenhuma ligação com os desvios investigados na Operação Lama Asfáltica.

Ler mais

Juiz marca julgamento de delator e mantém investigação da PF contra megaempresário

Bruno Cezar da Cunha Teixeira negou pedido de suspensão de inquérito e ação penal e marca julgamentos na Operação Lama Asfáltica (Foto: Arquivo)

O primeiro delator na Operação Lama Asfáltica, Ivanildo da Cunha Miranda, vai a julgamento por evasão de divisas em 7 de fevereiro de 2020. O juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, negou pedido para suspender o inquérito com base na decisão do Supremo Tribunal Federal e manteve a investigação da Polícia Federal contra o megaempresário Rodolfo Pinheiro Holsback e as empresas H2L Equipamentos e HBR Medical Equipamentos Hospitalares.

Ler mais

Ex-secretário adjunto de Fazenda vai a julgamento por falsificar recibo para burlar sequestro

Sucessor de Ivanildo Miranda como operador de André, Cance vai ao primeiro julgamento na Operação Lama Asfáltica (Foto: Arquivo)

O ex-secretário estadual adjunto de Fazenda, André Luiz Cance, vai enfrentar o primeiro julgamento na Operação Lama Asfáltica por falsificar recibos para burlar a indisponibilidade dos bens. Apontado como operador do ex-governador André Puccinelli (MDB), ele e os produtores rurais podem ser condenados a devolver até R$ 4,9 milhões aos cofres públicos.

Ler mais

Empresa pagou propina de 1% para ter contrato milionário com Detran, conclui CGU

CGU diz que empresa pagou propina para ex-secretário adjunto de Fazenda em troca de contrato milionário com o Detran que lhe rendeu R$ 250 milhões em seis anos (Foto: Arquivo)

A ICE Cartões Especiais pagou propina de 1% em troca do contrato milionário com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito). O dinheiro foi repassado ao ex-secretário estadual adjunto de Fazenda, André Luiz Cance, acusado de ser operador do esquema criminoso do ex-governador André Puccinelli (MDB), segundo conclusão de técnicos da CGU (Controladoria Geral da União). Ler mais

Desembargador muda estratégia e decide em sigilo soltar presos na Computadores de Lama

Cance, acusado de ser operador do ex-governador André Puccinelli, deixou a prisão pela segunda vez nesta semana (Foto: Arquivo)

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região mudou a estratégia e passou a julgar longe dos holofotes os habeas corpus dos presos na Operação Lama Asfáltica. Nesta semana, protegidos pelo manto do sigilo judicial, o ex-secretário adjunto de Fazenda, André Luiz Cance, e o milionário Antônio Celso Cortez, dono da PSG Tecnologia Aplicada, foram soltos pelo desembargador Paulo Fontes, que revogou as prisões preventivas decretadas na Operação Computadores de Lama. Ler mais

Venda de fazendas e falsificação de recibos pode manter operador de André na prisão

PF e MPF reúnem indícios de que operador de ex-governador manteve a prática dos crimes de ocultação de bens e desrespeitou bloqueio judicial (Foto: Arquivo)

A Polícia Federal reuniu provas de que o ex-secretário estadual adjunto de Fazenda, André Luiz Cance, manteve as práticas criminosas após a deflagração da Operação Lama Asfáltica e, pior, buscou meios de burlar bloqueio de imposto pela Justiça. As novas acusações, feitas na Operação Computadores de Lama, podem mudar a sorte de Cance e manter a prisão preventiva do suposto operador do ex-governador André Puccinelli (MDB). Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑