Dr. Luiz Ovando elogiou Bolsonaro por ter defendido os aliados que votaram a favor do fundão mesmo sendo contra (Foto: Arquivo)

Os cinco parlamentares de Mato Grosso do Sul estão enfrentando a fúria dos eleitores por terem aprovado o aumento de 185% no Fundo Eleitoral, que deve passar de R$ 2,034 bilhões para R$ 5,7 bilhões em 2022. Eles estão apelando ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que culpou o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL), pela manobra, e saiu em defesa dos deputados e senadores fieis, que aprovaram o novo fundão em plena crise causada pela pandemia.

Ler mais