Tag: 3ª vara federal de campo grande (page 1 of 12)

Juiz suspende julgamento e envia à Justiça estadual denúncia pelo desvio de R$ 3,4 mi no HR

Após três anos, juiz Bruno Cezar decide acatar pedido dos réus e enviar denúncia pelo desvio milionário no HR à Justiça estadual (Foto: Arquivo)

A ação pelo desvio de R$ 3,494 milhões no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian vai ser encaminhada para a Justiça estadual. Em despacho publicado nesta quinta-feira (2), o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, acatou exceção de incompetência e suspendeu o julgamento, iniciado no mês passado, contra o cardiologista Mercule Pedro Paulista Cavalcante e o empresário Pablo Augusto de Souza e Figueiredo.

Ler mais

Parcelamento de débito não livra Bumlai de ação por sonegação de R$ 36,2 milhões

Bumlai vai voltar ao banco dos réus em novo julgamento, desta vez na 3ª Vara Federal de Campo Grande (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O parcelamento de tributos em 2020 não livrou o pecuarista José Carlos Bumlai de ação penal pela sonegação de R$ 36,227 milhões em tributos federais entre 2012 e 2014. Em despacho publicado nesta terça-feira (31), o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal, manteve o recebimento da denúncia e marcou o julgamento do produtor rural para o dia 30 de agosto deste ano, a partir das 14h, para ouvir as testemunhas e interrogar o réu.

Ler mais

Juíza põe tornozeleira em réu por movimentar R$ 25,7 milhões do crime organizado

Dinheiro apreendido durante a operação da PF em junho de 2020. Na época, líder de grupo não foi preso e ficou foragido por quase dois anos (Foto: Arquivo)

Alvo da Operação Hipócrates, deflagrada pela Polícia Federal em junho de 2020, o “empresário” Oldack Alexandre Carneiro ficou foragido por quase dois anos. Acusado de usar o envio de dinheiro para estudantes de Medicina na Bolívia para lavar dinheiro do crime organizado, ele ficou preso apenas um mês. Nesta quinta-feira (26), a juíza substituta da 3ª Vara Federal, Júlia Cavalcante Silva Barbosa, substituiu a prisão preventiva pelo monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica.

Ler mais

Médico tenta anular julgamento e tirar da Justiça Federal ação por desvio de R$ 3,4 mi no HR

Réus tentam tirar da Justiça Federal e suspender julgamento sobre desvio milionáriono HR (Foto: Arquivo)

Depois das anulações da Lama Asfáltica, o cardiologista Mércule Pedro Paulista Cavalcante quer suspender o julgamento e tirar da 3ª Vara Federal a ação penal pelo suposto desvio de R$ 3,494 milhões do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian. Por enquanto, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou o pedido de liminar em habeas corpus e manteve a audiência de instrução e julgamento, que deverá ser concluída em 17 de agosto com o interrogatório dos réus.

Ler mais

TRF3 revê mais uma decisão do juiz Bruno e reduz pela metade pena de jovem chefe do tráfico

Thales Cordeiro vai continuar preso, mas o tempo foi reduzido de 42 para 24 anos (Foto: Arquivo)

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região reduziu a quase pela metade a pena de Thales Antunes Cordeiro, apontado como jovem chefe de umas das organizações especializadas no tráfico internacional de drogas. É mais uma sentença do juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, publicada em março de 2020, a ser revista pelos desembargadores.

Ler mais

Juiz nega devolução de correntes e pulseira de ouro de filho de policial condenado por tráfico

Ação tentou pegar joias apreendidas pela PRE de São Paulo, que pertenceram a Jefferson Molina, mas pedido foi negado pela Justiça (Foto: Arquivo)

A 3ª Vara Federal de Campo Grande negou pedido de restituição de três correntes douradas e uma pulseira de Jefferson Henrique Piovezan Azevedo, filho do subtenente Silvio Cezar Molina Azevedo, condenado por ser chefe da Máfia da Fronteira. As joias foram apreendidas em 2016 em São Paulo, dois anos antes da deflagração da Operação Laços de Família.

Ler mais

Alvo de ação por desvio no HU não substitui bloqueio de veículos velhos por supercarro de luxo

Empresário quer trocar uma BMW de R$ 222 mil por outra de R$ 672,7 mil, mas precisa de aval da Justiça porque bens estão bloqueados por desvios no setor do coração (Foto: Arquivo)

Alvo da Operação Again, que apurou desvios no setor do coração do Hospital Universitário de Campo Grande, um empresário não conseguiu substituir o bloqueio de dois veículos de luxo por um supercarro de luxo avaliado em R$ 672,7 mil. Em despacho publicado nesta segunda-feira (21), o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, negou a liberação dos automóveis para a aquisição de uma BMW X5.

Ler mais

TRF3 nega recurso do MPF e mantém suspeição de juiz e anulação de ações contra Giroto

Giroto tem mais uma vitória no TRF3 ao ficar livre de juiz que o condenou duas vezes na Operação Lama Asfáltica (Foto: Arquivo)

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou embargos de declaração do Ministério Público Federal e manteve o afastamento do juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, de uma ação contra o ex-deputado federal Edson Giroto. Com a decisão, tomada em julgamento da última segunda-feira (14), a corte mantém a decisão que atrasa praticamente todas as ações de corrupção, desvio de dinheiro público, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Lama Asfáltica.

Ler mais

Advogado continua preso por abusar de 13 meninos e até dopar para estuprar um de 9 anos

Advogado foi preso na Operação Lobos 2 deflagrada pela PF em dezembro do ano passado e vai continuar preso (Foto: Arquivo)

O juiz federal Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, manteve a prisão de um advogado de 33 anos acusado de abusar sexualmente de 13 meninos de 8 a 13 anos de idade. Preso na Operação Lobos, deflagrada pela Polícia Federal em dezembro do ano passado, ele contou em grupos de pedófilos como dopou e estuprou um garoto de apenas nove anos de idade.

Ler mais

Juiz reduz pena de “laranja” da máfia porque era menor quando movimentou R$ 3,3 mi

Magistrado acatou pedido do MPF e destaca, em despacho, utilização de empresas de informática na lavagem de dinheiro proveniente da corrupção (Foto: Arquivo)

A Justiça Federal reduziu a pena imposta ao jovem Kaique Mendonça Mendes, 26 anos, condenado por ter sido o “laranja” da Máfia da Fronteira. Ele foi beneficiado pelo atenuante previsto na legislação porque tinha menos de 21 anos de idade quando movimentou R$ 3,374 milhões para a organização criminosa chefiada pelo subtenente da Polícia Militar, Silvio Cezar Molina Azevedo, preso na Operação Laços de Família.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑