Tag: 3ª vara criminal de campo grande (page 1 of 3)

Antes de receber queixa-crime, juíza vai tentar reconciliação entre governador e Tiago Vargas

Magistrada vai tentar acordo entre vereador e Reinaldo (Foto: Arquivo)

Antes de decidir se aceita a queixa-crime por injúria, calúnia e difamação, a juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande, vai tentar a reconciliação entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o vereador de Campo Grande, Tiago Vargas (PSD). O tucano quer a condenação do ex-policial pela gravação do vídeo em que o chamou de “bandido, corrupto e canalha”.

Ler mais

Reinaldo quer condenação de vereador por injúria e difamação por críticas em vídeo

Denunciado no STJ por propina da JBS, Reinaldo diz que é honrado, desfruta de ótima popularidade e foi eleito e reeleito governador de MS (Foto: Chico Ribeiro)

Além de pedir indenização de R$ 50 mil e retratação pública por 30 dias, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também ingressou com queixa-crime contra o vereador Tiago Vargas (PSD). Ele pede a condenação do ex-policial pelos crimes de difamação e duas vezes por injúria pelas críticas feitas no vídeo contra a realização de blitz durante o dia, nas quais é chamado de “corrupto”, “canalha” e “bandido”.

Ler mais

Magali Picarelli, nora, ex-nora e ex-assessora são condenadas a 20 anos de prisão por peculato

Ex-vereadora do MDB foi condenada a sete anos de reclusão e a ressarcir os cofres públicos em R$ 54,9 mil (Foto: Arquivo)

A ex-vereadora Magali Picarelli (MDB), a nora, ex-nora e a ex-chefe de gabinete foram condenados a mais de 20 anos de prisão por peculato. Punida com a sentença de sete anos de reclusão, a emedebista foi denunciada na Operação Urutau, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado)  contra o esquema de desvio de dinheiro público por meio de convênios com a Seleta e a Omep em dezembro de 2016.

Ler mais

MPE dá parecer favorável à quebra de sigilo telefônico de ex-comandante da PM

Peró pede a quebra de sigilo telefônico de Coronel Ivan para dar continuidade às investigações sobre extorsão (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Estadual deu parecer favorável à quebra do sigilo telefônico do ex-deputado estadual e ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel José Ivan de Almeida. Ele é investigado pelo Garras (Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) por extorquir empresários para cobrar dívida do arquiteto Patrick Samuel Georges Issa, 43, sobrinho de Fahd Jamil.

Ler mais

João Amorim apela a decreto de Bolsonaro, mas é condenado pela 2ª vez por posse ilegal de arma

Réu na Operação Lama Asfáltica, João Amorim é condenado pela segunda vez por posse de arma de fogo sem registro (Foto: Arquivo)

O empresário João Alberto Krampe Amorim dos Santos, 68 anos, foi condenado pela segunda vez por posse ilegal de arma de fogo. Desta vez, a sentença é da juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande. Pela posse de revólver calibre 38 sem registro e de 133 munições de calibres 22 e 38, o dono da Proteco foi condenado a um ano de detenção no regime aberto, que acabou sendo substituído pelo pagamento de cinco salários mínimos.

Ler mais

Jamilson sofre nova derrota: juiz manda bloquear R$ 18,2 mi de administradora da Pantanal Cap

Juiz manda bloquear contas de gestora da Pantanal Cap após defesa pedir autorização para usar quase R$ 1 milhão (Foto: Arquivo)

A Justiça impôs mais uma derrota ao deputado estadual Jamilson Name (sem partido), réu por chefiar organização criminosa na Operação Omertà. Nesta segunda-feira (1º), o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, determinou o bloqueio de até R$ 18,250 milhões da Fena Consultoria e Assessoria Empresarial, administradora da Pantanal Cap.

Ler mais

Pedido de execução de pena de Olarte vira prioridade, mas juiz não encontra processo

Juiz Mário José Esbalqueiro Júnior, da 1ª Vara de Execução Penal, diz que execução de pena de ex-prefeito é prioridade (Foto: Arquivo)

O pedido do Ministério Público Estadual de execução imediata da sentença de oito anos e quatro meses do ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) será prioridade na 1ª Vara de Execução Penal de Campo Grande. No entanto, o juiz Mário José Esbalqueiro Júnior, que só recebeu a solicitação após um ano, não localizou a sentença do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Ler mais

Ex-presidente é condenado a prestar serviço por um ano por desviar R$ 2,4 milhões da UCE

Condenado por desviar R$ 589 mil em 1996, Martin Areco Neto ficou foragido por 22 anos e acabou condenado a apenas um ano e quatro meses em regime aberto (Foto: Arquivo)

O ex-presidente da UCE (União Campo-grandense dos Estudantes), Martin Areco Neto, 51 anos, foi condenado a prestação de serviços à comunidade pelo por um ano e quatro meses por ter sumido com R$ 589.207,40 em 2 de dezembro de 1996 – o valor atualizado seria de R$ 2,4 milhões. O processo ficou parado por 22 anos, período em que o “estudante” permaneceu foragido.

Ler mais

Juíza mantém bloqueio de prédio da Pantanal Cap e de três empresas de Jamilson Name

Jamilson não conseguiu suspender interdição de prédio nem ter dinheiro de volta (Foto: Arquivo)

A Justiça manteve o bloqueio do prédio da Pantanal Cap e de mais três empresas do deputado estadual Jamilson Name (sem partido), lacrado no dia 2 deste mês na Operação Arca de Noé, denominação da 6ª fase da Omertà. O dinheiro apreendido na casa do parlamentar, R$ 112 mil, também não será devolvido. Duas mulheres, presas acusadas de serem gerentes do jogo do bicho, tiveram a prisão preventiva convertida em domiciliar.

Ler mais

Candidato a vereador do PTB é condenado a 4 anos por falsificar certificados para concurso

Professor foi candidato a vereador nas eleições deste ano e obteve 133 votos (Foto: Arquivo)

A Justiça condenou o professor e instrutor Roberto Chaadi Scaff (PTB), de 63 anos, a quatro anos por falsidade ideológica e falsificação de selo público. Para atender os critérios do concurso da Polícia Civil, ele informou que o curso oferecido em um único dia equivalia a 40 horas aula e ainda usou o brasão da Polícia Militar para dar legitimidade ao trabalho.

]

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑