Campo Grande

MPE ganha “aval” do STJ para incluir multa e ampliar bloqueio de acusados de corrupção

MPE pediu bloqueio de R$ 140 milhões em processso por corrupção na obra do Aquário, mas valor caiu para R$ 10,7 milhões. (Foto: Arquivo)

O MPE (Ministério Público Estadual) agora conta com mais uma “arma” para ampliar bloqueios de valores de denunciados por corrupção em Mato Grosso do Sul. A Primeira Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que “é possível a inclusão do valor de eventual multa civil na medida de indisponibilidade de bens decretada na ação de improbidade administrativa”.

O posicionamento foi em recurso repetitivo, ou seja, a tese deve ser aplicada aos demais processos em que a questão for discutida por todo País. O colegiado acompanhou o desembargador convocado Manoel Erhardt.

Veja mais:

MPE pede o bloqueio de R$ 1 bilhão de Nelsinho, ex-secretários e cinco empresas

Suspeita de fraude leva juiz a bloquear R$ 809,6 milhões de Nelsinho e mais 22, valor recorde

Cansado de ver liminares suspensas pelo TJ, juiz nega 8º bloqueio contra Nelsinho

Conforme divulgado  no último dia 13 pelo STJ, Erhardt   observou que a jurisprudência das turmas de direito público do tribunal admite que o valor da multa civil seja considerado na indisponibilidade de bens decretada em ação de improbidade, sob o entendimento de que devem ser adotadas providências para assegurar o processo quanto a eventual condenação futura, o que engloba a sanção pecuniária.

Havia divergência porque cortes estaduais avaliam que a multa civil  não deve ser incluída no decreto de indisponibilidade por prejuízo à garantia constitucional da presunção de inocência, numa espécie de antecipação de pena.

Um exemplo emblemático é o Aquário do Pantanal, obra localizada no altos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. O MPE pediu bloqueio de R$ 140 milhões em ação de improbidade administrativa contra Edson Giroto (ex-secretários de Obras e ex-deputado federal), o arquiteto Ruy Ohtake (projetista do Aquário) e empresários. O total incluía valor do prejuízo (suposto desvio de R$ 10,7 milhões) e multa civil.

Decisão do STJ STJ admite bloqueio do valor de multa em ação de improbidade administrativa. (Foto: Arquivo)

No entanto, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul reviu a decisão de primeira instância e revogou o bloqueio de bens e contas bancárias dos réus pelo suposto desvio no Aquário. O MPE recorreu e conseguiu reverter a decisão no Superior Tribunal de Justiça. Mas o valor ficou restrito ao prejuízo de R$ 10,7 milhões.

Situação similar aconteceu em processo de improbidade administrativa contra Nelsinho Trad (PSD), atual senador e ex-prefeito de Campo Grande.  Em 2018, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, recebeu denúncia contra Trad por fraude em contratos do tapa-buraco e decretou o bloqueio de R$ 131 milhões.

 O montante seria suficiente para garantir o ressarcimento dos cofres municipais em R$ 10,078 milhões, pagamento de multa civil de R$ 20,156 milhões e  indenização por danos morais de R$ 100,7 milhões.

Conforme a força-tarefa do Ministério Público Estadual, dos R$ 10,078 milhões pagos à Enerpav, R$ 9,438 milhões foram superfaturados. Na sequência, o TJMS derrubou o bloqueio de bens em relação ao dano moral e à multa civil. Restando bloqueio somente do valor do dano: R$ 9,438 milhões.

Compartilhar
Publicado por
Especial para O Jacaré

Posts recentes

  • MS

Após Bolsonaro lamentar alta, Petrobras anuncia 11º reajuste e gasolina deve superar R$ 7,50

Em Campo Grande, gasolina é encontrada a R$ 6,33 no preço à vista e pode… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Esquema de notas frias uniu empresários e ex-comando da Agepen para desviar R$ 13,7 mi

Coronel Deusdete de Oliveira foi diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário, O… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Ao ser atingido por cerveja, prefeito é acusado de reagir e derrubar dona de casa com soco

Prefeito de Camapuã entrou em briga de assessora e teria agredido mulher com um soco… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Além de confirmar Pacheco, Kasssab lança Marquinhos para disputar o Governo de MS

Evento no PSD no Rio de Janeiro contou com a presença do senador Nelsinho Trad… Ler mais

24/10/2021
  • MS

Ensaísta cita ministra alemã para criticar elite brasileira que é contra ajudar os mais pobres

No artigo “7 a 1: Angela Merkel e sua lição para a elite brasileira”, o… Ler mais

24/10/2021
  • Campo Grande

Entidades afirmam que exame toxicológico é “inconcebível, absurdo e criminaliza” professor

Presidente da Fetems, Jaime Teixeira, cutuca e diz que vereador deveria ser o primeiro a… Ler mais

23/10/2021

This website uses cookies.