Governador questiona propaganda de aliados do presidente: falta o repasse de R$ 9 bilhões ou se trata de fake news (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) recorreu às redes sociais para rebater material divulgado pelos seguidores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de que o Estado recebeu R$ 11,9 bilhões em 2020. Conforme o tucano, o total de recursos repassados à administração estadual no ano passado foi de R$ 2,910 bilhões.

“Estão devendo R$ 9 bilhões … ou será mais uma fake news?”, questiona o governador, sobre os repasses federais. “O Governo Federal repassou em 2020, R$ 2,9 bilhões para o Governo de Mato Grosso do Sul e não R$ 11,9 bilhões. Essa é a verdade registrada no balancete estadual. São transferências obrigatórias e constitucionais”, afirmou.

Veja mais:

HR pede doação até de água apesar do repasse de R$ 264 mi pela União; Governo nega falta

Com Capital à beira do colapso, Reinaldo mantém fechado 144 leitos no hospital de campanha

Vídeo com leitos empoeirados viraliza como mau exemplo do governador no combate à covid

A postagem é reação ao gráfico, que vem sendo divulgado em todos os estados brasileiros para rebater as medidas de restrições adotadas pelos governadores contra a pandemia da covid-19. Os bolsonaristas questionam a aplicação do dinheiro pelos governadores, que teriam optado em suspender as atividades econômicas ao invés de gastar corretamente o dinheiro repassado por Bolsonaro.

No caso de Mato Grosso do Sul, a informação divulgada é o repasse de R$ 11,9 bilhões. “Além da gravidade da pandemia, é preciso combater outra doença: os ataques radicais com base em mentiras e notícias falsas, as conhecidas fake news”, reagiu Reinaldo.

O tucano usa dois quadros para detalhar os repasses feitos pelo Governo federal. Em um gráfico, conforme o Governo do Estado, o total repassado a Mato Grosso do Sul soma R$ 11,5 bilhões, o que inclui o repasse de R$ 5,2 bilhões diretamente aos municípios, R$ 3,4 bilhões aos cidadãos (por meio de auxílio emergencial e outros benefícios) e R$ 2,9 bilhões ao Governo do Estado.

Tucano diz que MS recebeu apenas R$ 2,9 bilhões (Foto: Reprodução)

“A maior parte desses recursos foram direto para as prefeituras e para os cidadãos, em forma de auxílio que não temos controle ou conhecimento”, explicou o governador. “Vale ressaltar que em 2020, a arrecadação federal no estado chegou a R$ 10 bilhões, dinheiro gerado e pago pelos sul-mato-grossenses”, pontuou, sobre o total de impostos e taxas recolhidos pelo Governo federal em MS.

Do total repassado pela União, o maior montante, R$ 1,25 bilhão, é repasse obrigatório e constitucional, o FPE (Fundo de Participação dos Estados). Em segundo lugar ficou o pagamento de R$ 740 milhões a título de reparação de perdas – acordo para compensar a crise causada pela pandemia.

“Os recursos exclusivos para combater a Covid-19 somaram R$ 190 milhões que estamos aplicando com rigor e prestando contas no Portal da Transparência”, destacou o governador. Em outro quadro, ele detalha os gastos, como R$ 61,5 milhões para os municípios; R$ 43,8 milhões para aquisição de materiais de farmácias, hospitais e laboratórios; e R$ 30,1 milhões para medicamentos, pagamentos de plantões, entre outros.

Eleitores do tucano elogiaram a iniciativa de detalhar os gastos e combater a suposta fake news espalhada pelos seguidores do presidente da República. Já os aliados de Bolsonaro desconfiaram dos números apresentados por Reinaldo.

Além de detalhar gasto com covid-19, Reinaldo destaca ampliação de leitos de UTI (Foto: Reprodução)