Frente Fora Bolsonaro entrega pedido para Baleia Rossi, caso venca disputa na Câmara, pautar pedido de impeachment (Foto: Giovani Coletti)

Um grupo formado por advogados, artistas, representantes de movimentos sociais e de cinco partidos de esquerda entregou carta ao deputado federal Baleia Rossi (MDB), candidato a presidente da Câmara dos Deputados. Eles pediram para pautar o pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por causa suposta falta de ações para combater a pandemia da covid-19.

Este é o segundo ato da Frente Fora Bolsonaro Mato Grosso do Sul após a carreata na manhã de domingo, que contou com a participação de 450 veículos, conforme os organizadores. O grupo pede o fim do recesso parlamentar, previsto para acabar no dia 1º de fevereiro, ações urgentes contra o “desgoverno de Bolsonaro” e a “análise do pedido de impeachment por crimes de responsabilidade no enfrentamento da pandemia, por omissão do cumprimento dos preceitos constitucionais e infraconstitucionais, em especial os artigos 131 e 132 do Código Penal”.

Veja mais:

Megacarreata pede impeachment de Bolsonaro após mortes por covid-19 e calamidade no AM

Bolsonaro reverte avaliação e termina ano com aprovação de 42,82% no Estado, diz Ranking

“É hora de agir como determina a Constituição e honrar o compromisso do voto. Nem a tragédia do presente nem o julgamento do futuro podem admitir que a Câmara dos Deputados e o Senado Federal permaneçam em recesso enquanto brasileiros e brasileiras são literalmente sufocados pela omissão do governo e pelo descaso com a vida humana”, pontuam.

“Com suas atitudes de negar a gravidade da pandemia, o não uso de máscaras, incentivar aglomerações e se opor à vacina, o presidente expõe a vida dos brasileiros a perigo de contágio de moléstia grave, que já resultou em mais de 200 mil mortes no Brasil”, acusam. O documento conta com o aval da Associação de Advogados pela Democracia Justiça e Cidadania, Juristas pela Democracia, CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra), PDT, PT, PCdoB, Rede e PSTU.

“É necessária, portanto, a convocação imediata dos parlamentares ao trabalho, a votação de uma pauta de emergência diante da crise nacional, com prorrogação do auxílio emergencial e caso seja vitorioso assuma o compromisso da Análise prioritária do Pedido de Impeachment assinado pelo PT/PCdoB/PSB/PDT/REDE”, pediram.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) contou sobre a carreata realizada no documento e pediu o compromisso de Rossi em analisar o pedido de afastamento de Bolsonaro caso seja eleito. À imprensa, o emedebista destacou que o impeachment não pode ser bandeira dos candidatos à presidência da Câmara e do Senado. Ele se apresentou como independente em relação ao Governo.

Com o agravamento da situação em Manaus, onde dezenas de pessoas morreram por falta de oxigênio, e os problemas em obter a vacina contra a covid-19 desgastaram o Governo. No Twitter, o placar conta com 110 deputados federais a favor do impeachment de Bolsonaro, enquanto 53 são contra. Ainda há 350 parlamentares em dúvida.

Baleia Rossi conseguiu reunir cinco dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sul em almoço nesta terça-feira (19): Beto Pereira, Bia Cavassa e Rose Modesto, do PSDB; Loester Trutis (PSL) e Vander Loubet (PT). Dagoberto Nogueira (PDT) não estava presente, mas telefonou. Fábio Trad (PSD) não compareceu e sinalizou que acompanhará Dr. Luiz Ovando (PSL), que segue as orientações de Bolsonaro, para votar em Artur Lira (PP).

Candidato de Rodrigo Maia (DEM), atual presidente, Baleia Rossi é considerado o favorito para ser eleito no dia 1º de fevereiro. No entanto, Lira aposta em traições para vencer a disputa. No Senado, a disputa está entre Rodrigo Pachedo (DEM) e Simone Tebet (MDB).

Animado com a mobilização de domingo, a Frente Fora Bolsonaro já marcou para o próximo sábado, a partir das 10h, nova carreata para defender o impeachment do presidente da República.

Kemp entregou documento com prioridades, que inclui manutenção do auxílio emergencial e ações contra a covid-19 (Foto: Giovani Coletti)