Cassação de Rogério Rhor causou perplexidade e indignação entre os eleitores (Foto: Arquivo)

Eleitores de São Gabriel do Oeste organizam abaixo-assinado e até foram às lágrimas na indignação contra a cassação do vereador Rogério Rhor (PSD) na última terça-feira (22), por 6 votos a 3. Para a maioria, o caso é exemplo da classe política brasileira, que ignora as irregularidades e tenta calar os poucos a gritar contra a corrupção.

A esperança de Rhor, o mais votado na atual legislatura e reeleito com a segunda maior votação neste ano, é a Justiça. O advogado Alexandre Barros Padilhas apostará nos vícios do processo da Câmara Municipal para reverter a cassação.

Veja mais:

Ao invés de investigar queda de muro, Câmara cassa mandato de autor de denúncia

Em meio a pandemia, vereadores elevam os próprios salários; prefeito vai ganhar R$ 23,6 mil

Um abaixo-assinado na internet reúne os eleitores indignados com a cassação (veja aqui). Até a manhã de hoje (24), 203 pessoas endossaram o abaixo-assinado. “Se o povo te colocou lá, o povo decide, você fica”, afirmou um eleitor.

Em áudio encaminhado ao vereador cassado, uma eleitora foi aos prantos. “Rogério, a Justiça de Deus tarde, mas não falha, né. Chega a doer o meu coração com essas coisas”, lamentou, chorando.

“Mais uma vergonha, gauchada cadê o caráter de vcs?”, questionou outra, em postagem na reportagem sobre a cassação. Rogério foi cassado porque gravou a fragilidade da obra de muro construído no entorno do aterro sanitário. A obra custou pouco mais de R$ 400 mil, mas caiu com um empurrão. O prefeito Jeferson Tomazoni (PSDB), reeleito com 75%, viu dano ao patrimônio público e pediu a cassação do parlamentar.

A repercussão deixou Rhor com a sensação de dever cumprido, apesar de perder o mandato de vereador. “Muito feliz, não imaginava isso”, comentou. “Vejo que realmente o povo não aceita mas os viciados na política. Povo perdeu medo de falar”, afirmou. “Também vejo muito reconhecimento a minha pessoa, pelo tanto de gente, que nem ligo (para a cassação). Não me arrependo de nada que fiz nesses quatro anos”, afirmou.

“E eu sempre falando bem se São Gabriel, mas vejo que a política podre também está aí! Triste”, postou uma internauta. “Não é só em São Gabriel do Oeste tem muitas prefeituras merecendo ser investigadas por ‘quedas de muro’”, relatou outro.

“Prefeito da ordem para aliados votarem pela cassação da PEDRA do seu sapato!! Dizem que a bonificação foi boa aos seus”, suspeitou um terceiro. “Creio q ele volta! Infelizmente na política é assim! Existe grupos que querem o bem! Outros não”, disse outro eleitor, torcendo por decisão favorável na Justiça.

“A classe política está deitando e rolando com o povo”, lamentou um outro internauta. “O país todo está contaminado por bandidos ladrões em todas prefeituras”, destacou, mostrando que a decepção não está restrita a São Gabriel do Oeste.

“Vai vendo, complicado, a pessoa até entra com boas ideias, índole correta, mas dá de cara com políticos que só querem saber de defender os próprios interesses”, lamentou outro. “Errado é o vereador honesto, é a inversão de valores”, observou outro eleitor. “Eita, é o poste mijando no cachorro! É por isso que o Brasil vai de mal a pior em sua política!”, criticou o internauta, porque os vereadores de São Gabriel não fiscalizaram a queda do muro.

“Essa é a qualidade dos políticos do nosso Estado e do País cada um mais ordinário que o outro, mas esse vereador merece nosso respeito. Já imaginou se essa moda pega: você denuncia as coisas erradas e mal feitas, ai acontece isso”, avaliou um outro.

“Esse é o Brasil, quando aparece políticos honestos são cassados, por denunciar obras fraudulentas”, condenou outro. “Ninguém está com esse homem corajoso que viu o dinheiro público indo para o ralo?”, questionou outro. “Na política, se você for eleito e não dançar conforme à música, (simplificando, ser corrupto), você é cassado ou rouba junto ou sai do baile. Simples e lógico assim”, concluiu um eleitor, lamentando a política brasileira.

“Aguardando fevereiro chegar em Campo Grande”, afirmou um campo-grandense, sobre a renovação da Câmara Municipal, que terá 18 novos vereadores em 2021.

Rogério Rhor é agricultor em São Gabriel do Oeste e foi o idealizador da festa Fantasy, uma das mais tradicionais do Estado, que chega a reunir de 3 mil a 5 mil pessoas por edição.