Apuração paralela aponta vitória de Maycol Queiroz, do PDT, como novo prefeito de Paranaíba (Foto: Arquivo)

Após ataque de hacker, o sistema da Justiça Eleitoral vem atrasando e ainda não houve a divulgação da apuração dos votos em Mato Grosso do Sul. No entanto, várias cidades já conhecem o prefeito por meio da apuração paralela, como é o caso de Paranaíba, com a eleição de Maycol Queiroz (PDT), que derrotou o ex-prefeito Diogo Tita (MDB), que vinha liderando as pesquisas.

O mesmo ocorre em Dourados, onde o vereador Alan Guedes (Progressistas) aparece na frente do favorito, o deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM). O democrata contava com ampla rede de apoio e poderá reagir até o final da apuração.

Veja mais:

Em eleição atípica, votação põe a prova prestígio de lideranças e credibilidade das pesquisas

Ranking aponta Marquinhos com 48%, queda de Márcio e disputa acirrada pelo 2º lugar

Com 10 urnas apuradas na segunda maior cidade do Estado, Alan tem 864, Babosinha 634, Racib, com 311, Mauro com 219, Wilson Matos com 44 e Joca do PT, com 163.

Em Vicentina, conforme o MSGNews, o prefeito Marquinos Dedé (PSDB), foi reeleito com 3.100 votos, contra 1.300 de Oncinha (PDT). Eraldo Leite (PSDB) teria sido eleito em Jateí. Em Paranhos, o atual prefeito, Dirceu Betoni (PSDB), perdeu para o ex-prefeito Heliomar Kablunde (MDB), que disputou o pleito sob júdice.

Em Paranaíba, conforme dados extraoficiais, Maycol Queiroz, conhecido como Maico Doido, obteve 7.185 votos, contra 5.185 de Tita e 4.045 de Sindoley Morais (PSL). Na cidade, eleitores já celebram a eleição do pedetista.

Em Fátima do Sul, a atual prefeita, Ilda Machado (PSD), foi reeleita com 7.204 votos, contra 4.659 de Dirceu Deguti.

Em Campo Grande, candidatos e eleitores acompanham com expectativa a divulgação dos votos. Não há previsão da divulgação, já que o sistema travou em todo o País.

Sistema travado deixa campo-grandense a beira de um ataque de nervos (Foto: Reprodução)