Não é uma notícia velha, com mais de três meses de uso. Um novo estudo publicado nesta terça-feira pela revista PLoS Medicine, avalia que a propagação da covid-19 não resiste ao uso combinado dessas três medidas se elas forem aplicadas por mais de 50% da população. Na prática, os dados revelam que há uma distância ainda grande entre a adesão das medidas protetivas e redução do contágio, maior, mais veloz e mortal no Brasil.

O estudo da vez é, na verdade, um modelo de propagação do coronavírus causador da covid-19. Pelo modelo, observada a distribuição de casos, é realizada uma proposta de contenção. De todos os modelos analisados, foi considerado usar máscara, higienizar as mãos e manter a distância física como o mais eficiente. As medidas propostas, contudo, só valem se superaram 50% de adesão da população.

Veja mais:

Pandemia da covid-19 bate novos recordes em MS com 20 mortes e 749 casos em 24 horas

Boletim Covid O Jacaré: farmacêutica fala sobre os efeitos dos remédios mais citados contra o coronavírus

Novo epicentro com 84% dos leitos de UTI ocupados, Capital tem 14 óbitos e 498 casos em 48h

Vacina chinesa será distribuída a todo mundo e chega com êxito à fase 2 da pesquisa

Cientistas chineses comemoram a eficácia de um estudo clínico realizado para desenvolvimento da vacina contra o Sars-Cov-2, causador da covid-19- Os resultados do estudo foram publicados nesta semana na revista The Lancet. Participaram da primeira etapa da pesquisa, realizada em Wuhan, 108 adultos saudáveis.

Agora, com o avanço para a fase três, serão reavaliadas as condições segurança e capacidade de segurança. A China prometeu que os resultados finais do estudo serão compartilhados com todos os países como decisão humanitária. Outras 17 pesquisas buscam respostas sobre a composição de uma vacina contra a covid-19.

Número de casos positivos de covid nos EUA pode ser até 24 vezes mais que o oficial

A conclusão é do Centro de Controle de Doenças (CDC), que aponta a sobrecarga dos laboratórios de testagem como motivo para a subnotificação. Os laboratórios, conforme o CDC, demoram até duas semanas para processar e divulgar os resultados de um teste. Entre os problemas apontados para a morosidade do diagnóstico está a falta de uma estratégia combinada de combate à doença.

Até uma semana atrás, o presidente norte-americano, Donald Trump, recusava a indicação do uso de uma máscara em público por acreditar passar uma mensagem de fragilidade. Em consequência, apoiadores também abdicaram da proteção, ficando expostos ao Sars-Cov-2, causador da covid. As autoridades sanitárias norte-americanas já processaram 3.891.893 casos oficiais de contaminação pelo novo coronavírus, que reivindicou a vida de 141.393 pessoas.

União Europeia aprova o maior pacote de recuperação da história do bloco

Após quatro dias de discussão, a Comissão Europeia aprovou o pacote histórico de 750 bilhões de euros para a recuperação das perdas econômicas causadas pela covid-19. Os recursos serão utilizados no combate à crise na economia dos 27 estados do bloco. Também foi aprovado o orçamento de 1.074 bilhões de euros para serem utilizados nos próximos sete anos.

Esse é o maior pacote conjunto da União Europeia e foi comemorado, em especial, pelos países mais pobres do bloco e os mais atingidos pela pandemia, como Portugal, Espanha e Itália. Os países mais ricos, claro, tentaram barrar o auxílio, o que foi derrubado pela maioria.

Fazemos o boletim covid-19 porque:

Em dezembro de 2019, as autoridades de chinesas de informaram a OMS (Organização mundial de Saúde) sobre o surto de uma nova doença, que foi nomeada posteriormente de covid-19. Em 11 de março, a OMS anunciou que as infecções atingiam proporções epidêmicas. Os dados sobre casos e mortes são fornecidos pela Universidade Johns Hopkins, mas podem não representar a totalidade por conta da subnotificação registrada em muitos países, como o Brasil, que mudou a sistemática de divulgação dos indicadores relativos à covid-19.

Quer ajudar a fazer o boletim covid-19 do Jacaré? Mande sua dúvida que vamos responder

Há muitas dúvidas sobre a pandemia e vamos buscar respostas oficiais para os leitores de O Jacaré. Para participar basta mandar uma mensagem para o e-mail: sandraluz.ojacare@gmail.com que vamos buscar os canais competentes para oferecer a resposta. As perguntas podem ser enviadas até a manhã de quinta-feira. Alertamos que não serão consideradas ofensas aos nossos colaboradores e jornalistas. Ameaças serão devidamente reportadas às autoridades.