A infecção pelo novo coronavírus é a causa única da morte de 100 mil pessoas somente nos primeiros meses de 2020 na América Latina e a OMS (Organização Mundial de Saúde) indica que a situação está longe de melhorar, porque os países da região ainda não atingiram o pico da doença.

Todos os países estão em observação, mas as situações consideradas mais graves são a do Brasil e Peru. O maior número de casos ainda permanece nos Estados Unidos, onde os estados estão em plena reativação da atividade econômica.

Veja mais:

É festa? Pandemia bate 2º recorde, já lota UTI na Capital e exige reação de autoridades

No 100º dia em MS, pandemia causa mais oito mortes e bate novo recorde com 393 casos

Boletim Covid O Jacaré: Vacina experimental ativa anticorpos contra o novo coronavírus

Boletim Covid O Jacaré: casos em MS triplicam, mas é o Paraguai quem estende a quarentena

Santa Cruz encerra contratos, reduz secretarias e o salário do prefeito

Demissões e rescisões de contratos com fornecedores de produtos e serviços também integram o pacote da prefeitura da cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra para reorganizar as despesas diante da pandemia de covid-19. A meta, conforme o jornal boliviano El Deber, é manter o funcionamento dos serviços essenciais e evitar o colapso diante da crise econômica precipitada pela covid-19.

O jornal aponta que representantes dos municípios criticam o governo, acusado de abandonar as cidades e ignorar a situação gerada pela crise. O governo boliviano registrou 26.389 casos de covid-19 e 846 mortes por covid-19 até esta quarta-feira.

Complicações em gestantes doentes de covid preocupam autoridades

Há maiores chances de mulheres grávidas serem admitidas em unidades de terapia intensiva em decorrência de contaminação por Sars-Cov-2. O alerta é do CDC (Centro de Controle de Doenças) dos Estados Unidos, que agrava a preocupação pelo fato de gestantes invariavelmente necessitarem de suporte de ventiladores. O CDC revelou o alerta após relatos de médicos que atuam nos cuidados de gestantes nos Estados Unidos. Entre as explicações para a fragilidade das grávidas está a mudança fisiológica no período de gestação, o que também aumenta os casos de gripe.

OMS alerta para a falta de oxigênio medicinal para tratar doentes de covid-19

Pacientes em estado crítico por conta da infecção de Sars-Cov-2 tem sentido dificuldade em receber suporte de oxigênio medicinal. O alerta foi feito nesta quarta-feira pela OMS, que indicou a existência de barreiras para acesso à terapia em vários países do mundo. O problema, avança a OMS, é a concentração de fornecedores em um pequeno número de empresas que não está conseguindo atender à demanda.

Ainda segundo a OMS, com a confirmação de 1 milhão de novos casos de covid-19 por semana, o mundo necessita de 620 mil metros cúbicos de oxigênio ao dia, o equivalente a 88 mil cilindros, mas a demanda não é suprida. A consequência imediata da falta do produto é o aumento da quantidade de mortes.

Fazemos o boletim covid-19 porque:

O boletim covid-19 do Jacaré tem como objetivo ajudar a compreender a extensão da emergência sanitária no Brasil e no mundo. Em dezembro de 2019, as autoridades de chinesas de informaram a OMS (Organização mundial de Saúde) sobre o surto de uma nova doença, que foi nomeada posteriormente de covid-19. Em 11 de março, a OMS anunciou que as infecções atingiam proporções epidêmicas. Desde então foram registrados casos em 188 países. Os dados sobre casos e mortes são fornecidos pela Universidade Johns Hopkins, mas podem não representar a totalidade por conta da subnotificação registrada em muitos países, como o Brasil, que mudou a sistemática de divulgação dos indicadores relativos à covid-19.