Lula, durante visita ao Assentamento Itamarati, lidera pesquisa do Ibope em MS (Foto: Arquivo)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a pesquisa para a sucessão presidencial em Mato Grosso do Sul, segundo o Ibope. Preso em Curitiba, o petista tem 31%. No segundo cenário, o líder absoluto é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 26%.

Realizada entre os dias 18 e 23 deste mês, com 812 eleitores em 32 municípios, a pesquisa testou dois cenários, com Lula e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, como candidatos do PT.

 Veja mais:
Ibope aponta Reinaldo com 39%, contra 24% de Odilon e 3% de Mochi
Com legado de crises e denúncias, Reinaldo ressalta “vida limpa” pela reeleição
Eleitor pode sepultar conchavos e dar oportunidade a azarões na disputa pelo Senado
STJ nega habeas corpus e mantém ex-governador preso em cela lotada
Com líder preso, Simone assume desafio por André e para honrar MDB
Odilon, como juiz, condenou os barões do tráfico; aposentado, desafia os caciques da política

No primeiro cenário, Lula ficaria com 31%, com 22% de Bolsonaro. Na terceira tentativa de chegar à presidência, a ex-senadora Marina Silva (Rede), ficaria com 8%. O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi citado por 7%. Na segunda tentativa, o tucano perde terreno para Bolsonaro no Estado, onde já chegou a ter 41% no primeiro turno em 2006.

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), ficaria com 5%, enquanto o senador Álvaro Dias (Podemos), com 3%. O banqueiro João Amoêdo (Novo), com 2%, e João Goulart Filho (PPL), 1%, completam o cenário. De acordo com o Ibope, 12% pretendem votar em branco ou nulo, enquanto 8% ainda não sabem.

Já no segundo cenário, já que Lula deve ser impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa, tendo Haddad como candidato do PT, Bolsonaro assume a liderança e chega a 26%.

O segundo lugar fica com Marina, com 14%, seguida por Alckmin com 9%, Ciro com 8%, Álvaro com 4%, Haddad com 3% e Amoêdo com 2%. Três candidatos são citados com 1%: Cabo Dacioli (Patri), Goulart e Vera Lúcia (PSTU).

No cenário sem Lula, praticamente dobra o número de eleitores dispostos a anular o voto, 19%. O número de indecisos chega a 11%.

Sem Lula, deputado federal Jair Bolsonaro assume liderança em pesquisa do Ibope em MS (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

 

Com margem de erro de três pontos para mais ou para menos, o Ibope ouviu 812 eleitores com mais de 16 anos entre os dias 18 e 24 deste mês e foi registrada na Justiça Eleitoral com o número 06269/2018.